fbpx
SOCIAL BY FP

O ROCK NÃO PODE PARAR

o-rock-nao-pode-parar

Empresários fizeram live para ajudar famílias que dependem do entretenimento para viver! E você também pode contribuir!

Em meio à pandemia de coronavírus, empresários do entretenimento encontraram uma maneira bem legal de combinar diversão e solidariedade.

Ajudar o próximo vem sendo fundamental para superar os desafios impostos pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Literalmente vestindo a camisa da solidariedade, empresários do entretenimento lançam a linha de camisetas, com slogan “O rock não pode parar”, com o objetivo de levantar recursos que serão destinados às famílias dos trabalhadores de eventos impactadas pelo novo coronavírus.

Sendo um dos setores mais afetados nesta crise, o mercado de eventos tem inúmeros trabalhadores que hoje estão parados, sem previsão de voltar as atividades. São inúmeras famílias que dependem da renda vinda dos eventos para sobreviver. Isso inclui seguranças, garçons, equipe de limpeza, até a tia do cachorro-quente, o baleiro, entre muitos outros.

Pensando nesses trabalhadores, os empresários Luciano Reis e Marcella Moyses do Embrazado e da Gritaah se uniram e criaram a linha de camisetas do projeto “O rock não pode parar”, na qual o valor arrecadado será destinado à compra de cestas básicas para ajudar as famílias dos profissionais de eventos.

“A ideia foi criar uma camiseta para que todos que gostam de um verdadeiro rock capixaba possam se engajar na causa e ajudar as famílias dos profissionais de eventos que hoje estão parados sem poder trabalhar”, acrescenta Marcella Moyses.

O projeto fez uma live com o artista Marcus Rauta e o DJ Bero Esta no palco do Embrazado, levando música e diversão para quem está enfrentando este período de crise causada pelo novo coronavírus e, ao mesmo tempo, fomentar a venda das camisas da campanha.

As camisas já estão disponíveis no site da Gritaah – www.gritaah.com.br. e são vendidas por R$ 69,90.

“Lamentamos muito não estarmos juntos festejando, mas o que nos preocupa mais neste momento é essa incerteza, que já está afetando diretamente a renda dos profissionais independentes ligados ao Entretenimento”, declara Luciano Reis.

Ajude! Assim, as famílias dos profissionais que trabalham nos “bastidores do rock” não ficarão desamparadas. E a energia de alegria, união, diversão que os eventos propõem continua circulando. Quando voltar, o reencontro será mágico e emocionante, do jeito que todo evento merece e com a gratidão de todos os profissionais do “rock”.

0 Comentários
Compartilhe

Fernanda Prates

Responder seu comentário

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados.*